segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Robô LEGO com Galaxy SII + Android resolve cubo mágico



Um robô ligado a um smartphone com Android conseguiu resolver um cubo mágico em apenas 5,35 segundos.
O robô é controlado por quarto conjuntos de Lego NXT que se comunicam via Bluetooth com um celular Samsung Galaxy SII.
Um aplicativo especial no telefone tira fotos do cubo, resolve o quebra cabeça virtualmente e envia a solução às partes mecânicas. Tanto os blocos de Lego como o Galaxy possuem um processador da ARM.
Os responsáveis pelo robô são Mike Dobson, criador do CubeStormer original em 2010, e e David Gilday, que já construiu vários outros robôs que resolvem cubo mágico.



Conheça Petman, um robô humanoide


PETMAN é um robô antropomórfico desenvolvido pela Boston Dynamics para testar roupas especiais usadas pelo Exército dos EUA. Ele se equilibra em caminhadas, agachamentos e faz ginástica simples. Também simula fisiologia humana, controlando temperatura, umidade e transpiração dentro da roupa para proporcionar condições de ensaio realistas. Seu desenvolvimento é liderado pela Boston Dynamics, trabalhando em parceria com a Measurement Technologies Northwest, Oak Ridge National Lab e MRIGlobal. O trabalho está sendo feito para o Exército dos EUA ( Sério?! ). Mais informações em www.BostonDynamics.com.




sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Conheça o novo serviço da Google - Google Business Photos

Google Business Photos


Se você já desejou ver o interior das lojas que você nunca pôs os pés, você está com sorte. A Google anunciou recentemente o lançamento de um novo serviço chamado Google Business Photos. Usando um conceito semelhante ao Google Street View, o Google Business Photos oferece aos usuários uma visão de 360 graus de dentro de um estabelecimento. Claro, nem todas as lojas estão disponíveis para visitar virtualmente (já que é um opt-in, o Google tem que ir lá para tirar fotos), mas a partir do demos disponíveis no site do Google, parece muito bom.

Infelizmente, o Google Business Photos não é integrado com o Street View ainda, o que significa que você não será capaz de clicar em uma loja ao mesmo tempo olhando para ele do lado de fora. Para visitar o interior você vai precisar acessá-los através da sua página. Não há como dizer o quão popular este serviço será, e quantas lojas ou locais de negócios irá optar por colocar seu interior na internet, mas definitivamente é um conceito interessante. Conheça o site Google Maps para verificar alguns exemplos.



http://maps.google.com/help/maps/businessphotos/



Visão futurista da Microsoft sobre o futuro


microsoftvision 
Tudo será Touch-sensitive

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O que os fabricantes de celulares querem que você acredite

Li várias mensagens de desapontamento com o lançamento dos primeiros Microkias hoje. "Só isso, Nokia? A tela só tem 3,7"?" "Mais de 1 cm de espessura, onde já se viu?" "E essa câmera, com 8 MP que nem todo mundo?" "512 RAM, Sem dual-core?" "16 GB sem microSD? Não dá pra nada." Querida Nokia, não ouça esses chatos, você está certíssima em focar na experiência e, mais que tudo, no preço. O que temos agora de mais avançado em hardware de smartphones serve para uns dois anos de sistema operacional mobile. É hora de tunar o software e colocar novas funções sem novos chips.

Veja o exemplo do Windows Phone 7.5, que acrescentou várias pequenas coisas nos aparelhos de um ano atrás sem sobrecarregá-los. Quem comprou um HD7 está rodando o Mango feliz da vida, bem como todos os apps. Há jogos cada vez mais bonitos no Marketplace da Live, porque o potencial das GPUs ainda não havia sido totalmente explorado (você percebe o mesmo nos videogames, com jogos de Xbox 360 mais bonitos hoje que há 6 anos). Todos eles podem aguentar pelo menos um ano e ficarem cada vez melhores, se a Microsoft aumentar o suporte aos comandos de voz e integração com os serviços do Bing, por exemplo. E os 16 GB de espaço em disco podem ser mais que suficientes se a Microsoft aprimorar ainda mais a integração com a sua nuvem, que tem generosos 25 GB e permite sincronização por Wi-Fi. Novos aparelhos podem ser legais, mas ainda há várias coisinhas a se aprimorar, como mais opções de customização, um Marketplace melhor regulado e mais atrativo aos desenvolvedores. Mas nada que exija mais gigahertz.

Do lado da maçã, quem comprou um 3GS há mais de dois anos está desfrutando do iOS 5, com suas notificações, lembretes e iMessage, entre um monte de pequenas coisas. Os engenheiros de software da Apple conseguiram aumentar consideravelmente a velocidade do Safari mobile apenas com um update de software. O iPhone 4S é um sucesso-fracasso emblemático: ele não foi visto como um upgrade significativo por muitos porque as grandes melhorias estavam no iOS5, disponível pra quem tem por exemplo o iPhone 4. Microsoft e Apple lutam para deixar aparelhos velhos (um conceito bizarro para o ápice da tecnologia há um ou dois anos) cada vez mais atuais. Perdem uma venda de iPhone 4 para o iPhone 4S aqui mas ganham um cliente por mais tempo (compare o índice de lealdade das plataformas), que pode depositar suas economias em um iPad acolá.

E antes que alguém me lembre nos comentários, a Nokia está fazendo coisa semelhante com a última versão do Symbian. O N8, por exemplo, vem ganhando melhorias importantes na interface e estabilidade com seus updates-mulheres.

O que me leva ao vilão dessa corrida maluca. Sim, o grande responsável por fazer os consumidores se preocuparem demais com especificações de hardware, como se comprassem um computador, foi o Android. Parece fazer sentido, vendem um bocado, criam barulho na mídia, mas é uma estratégia maluca: Samsung, Motorola, LG, Sony Ericsson e companhia muitas vezes trocam lealdade do consumidor pela primazia de lançar o "primeiro de 1 GHz", "o primeiro dual-core", "o primeiro com 1 GB de RAM" e o que mais couber no folheto promocional. Elas lançam 80 aparelhos diferentes por ano, com diferenças minúsculas de clock ou câmera e deixam todos os anteriores para trás, desatualizados, na esperança de que você compre o próximo, porque agora sim será "o smartphone mais rápido de todos". Quando eu fiz a resenha do S II, eu me perguntava se ele era consideravelmente mais rápido que o Atrix por causa da solução de GPU, do Android 2.3 ou simplesmente por não ter o peso do Motoblur. Nas entrelinhas, meu recado era simples: a Motorola tinha potencial parecido com hardware, mas preferiu não ir até o limite. E o que a Motorola fez? Lançou o Milestone 3, meses depois de lançar o 2 (agora com o Gingerbread) e lançou o Atrix 2 nos EUA. Para completar, atrasou o update do Android 2.2 para o Atrix original, esperando que alguém se interessasse, sei lá, pelo vindouro Razr. Que tipo de consumidor está feliz com este modelo? Veja quantos estão insatisfeitos nos comentários.

Os poucos (sim, amigos geeks, vocês são poucos) que instalam suas ROMs customizadas, launchers e outras coisas para melhorar a performance vêem o quanto que o hardware pode aguentar mais se Google (é bobagem achar que ele não tem culpa), as fabricantes e operadoras se dessem ao trabalho de focar nos consumidores atuais. Diabos, a simples troca de fonte do Android original para a Roboto já vai criar um impacto bastante positivo na legibilidade dos Androids. Assim como a unificação visual dos apps do Google, que virá apenas com o Ice Cream Sandwich mas poderia sair separadamente para qualquer aparelho com o robô. É necessário um aparelho novo só para isso? É o que eles querem que você acredite.

Essa ideia maluca de que temos de trocar de aparelho todo ano, que a empresa X precisa lançar um dual-core ou "já vai sair da fábrica obsoleto" (como eu li um bocado nos comentários) é recente, idiota e danosa para os próprios consumidores, que alimentam um ciclo vicioso que só beneficia as fabricantes – e ainda assim por um curto período. Um smartphone a cada 2 anos está bom demais. É só ele aprender novos truques. Todas as funções que você precisa já estão aqui. Jogue apps novas, um Dropbox aqui, um Skype ali, um WhatsApp para economizar, e você tem uma experiência nova. Precisamos exigir mais dessas inovações e menos silício – premiando os desenvolvedores que entregam uma boa experiência e os fabricantes que se comprometem com updates.

O recado da Nokia, contrariando algumas expectativas, é que mais importante que toda essa ficha técnica é talvez seja melhor produzir apenas dois tipos de aparelho, com escala e otimização de software para fazê-los baratos e rápidos por um bom período de tempo, com atualizações no tempo certo, reconquistando seus consumidores. Eu particularmente prefiro esse caminho. Eu sou a favor de opções, diversidade, preços e telas diferentes mas até que ponto elas estão mudando o foco da inovação tecnológica para o caminho errado? É algo a se pensar e questionar os fabricantes. O que vocês pensam?

 

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Por que o barômetro em um celular com Android ?


O Galaxy Nexus, da Samsung, é o aparelho mais potente do mercado a contar com um barômetro em suas especificações. Parece estranho colocar um sistema de medição de pressão atmosférica em um aparelho onde o espaço físico é extremamente valioso, não? Só tem um detalhe: ele pode fazer coisas incríveis.
Tradicionalmente, barômetros são usados para detectar — e prever — mudanças de curto prazo na condição climática. Quedas de pressão indicam que vem chuva por aí. Sinais de aumento excessivo de pressão mostram que o céu ficará bem azul. Mas sem dúvida o Google e a Samsung não fizeram ginástica para colocar isso no aparelho para que ele faça previsões de tempo mais apuradas, certo? Bem, na verdade, talvez. Mas isso é só uma parte.

Central de temperatura

E se o barômetro for usado não para oferecer previsões de tempo personalizadas, e sim para oferecer dados para uma rede de crowdsource visando o bem de moradores/viajantes/pedestres de várias cidades? Imagine ter um servidor interpretando milhares de leituras de pressão em um raio pequeno para entregar previsões de tempo bem específicas e precisas.
Eu imagino que tal ideia funcionaria bem em uma área de população moderada para densa, onde há sempre uma constante e sólida rede de leitura barométrica. Quantos celulares seriam necessários em uma área específica para criar dados aceitáveis? De acordo com o New York Times, o app de temperatura que melhor trabalha com crowdsourcing é o Weather Underground. Eles coletam dados de 20 mil estações ao redor dos EUA. Com um barômetro em cada telefone? Eles poderiam coletar dados de 20 mil sensores barométricos em um só bairro ou cidade.
Há também no Android Market um app chamado pressureNet, que coleta os dados barométricos do tablet Xoom, da Motorola (que também tem o sensor), e os junta em um mapa. Com o aumento no número de usuários e dados, os criadores prometem usar as informações para prover previsões detalhadíssimas. Mas como o app tem apenas 10 dias de idade, sua utilidade ainda precisa ser provada.
Há uma certa preocupação de privacidade nessa proposta — mas quando não há, não é mesmo? Mas tal app teria que coletar sua localização, além dos dados barométricos, para fazer sentido. E, no plano geral, o Google teria que acessar esses dados, e isso assusta bastante gente.
Para outros, a localização será exatamente onde o barômetro deve brilhar.

Navegação 2.0

Outro uso popular para barômetros? Navegação. O GPS funciona muito bem quando o céu está bem azul, mas quando as nuvens fecham, ou você mora em uma metrópole envolta por um emaranhado de fios, o "muito bem" vira "capenga" em segundos. É por isso que acelerômetros, chips Wi-Fi e, sim, barômetros, surgem como apoio e aumentam a capacidade de navegação, ajudando o GPS em determinados locais.
O barômetro usa as leituras de pressão atmosférica para determinar sua altitude e, de forma mais apurada, saber quão rápido você está se movendo em uma área. Levando em consideração que os smartphones estão basicamente transformando os GPS clássicos em um aparelho obsoleto — e que o Android tem um dos melhores apps de navegação possível — faz sentido imaginar o Google investindo tempo e esforço para deixar essa tecnologia ainda melhor.
Apps para quem vive nas ruas podem ficar ainda mais úteis para quem escala ou faz o tipo de aventura em que a topografia é algo importante.
Então, sim, a adição de um barômetro pode ter deixado muita gente confusa. Mas pelo menos ele pode revolucionar o modo com que usamos apps de previsão de temperatura e navegação. E o que mais? Descobriremos em breve.

Google Shopping chega ao Brasil e ameaça Buscapé e Bondfaro


Buscapé e BondFaro, tremei: o Google começou hoje, em fase beta, a versão nacional do serviço Shopping, um agregador de preços simples e bem prático. Além de contar com o sistema de busca impecável do Google, o site já fechou parceria com diversos varejistas para exibição de resultados. E se isso parece pouco para você, é bom pensar em como isso pode funcionar no futuro.
Assim como o Buscapé, o Google Shopping oferece respostas baseadas em termos de busca específicos — como nome exato de um aparelho — ou com termos mais genéricos, como "TV de LCD" (mas os resultados nesse caso costumam ser beeem amplos). Se lá fora o Google já tem 1 bilhão de produtos cadastrados, por aqui a coisa começa aos poucos, com alguns varejistas importantes (Casas Bahia, Compra Fácil, Extra, Netshoes, entre outros). Mas, ei, somos o primeiro país da América Latina a receber o Shopping.
O que realmente nos empolga com o Google Shopping: a possibilidade de integração com elementos do futuro. Com o crescimento de aparelhos Android com NFC e a chegada do Google Wallet, é possível fazer uma união sinistra para compras: você encontra um produto, busca no smartphone se esse é o melhor preço no Shopping, e usa o próprio para pagar tudo. Pode não ser melhor do que carros voando, mas já é um bom começo. [Google Shopping via Info]

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Levitação com super condutor - Trapping Quantum



Universidade de Tel-Aviv demonstra supercondutores quânticos presos em um campo magnético.

Suspensão de um disco supercondutor acima ou abaixo de um conjunto de ímãs permanentes. O campo magnético é preso no interior do supercondutor, um fenômeno chamado "Trapping Quantum".

A tela HD do Samsung Galaxy Nexus x Retina Display do IPhone IV

O Samsung Galaxy Nexus tem uma tela de 4,65 polegadas com resolução 1280×720. Dos blogs que usaram o aparelho, a Cnet elogia a "ótima" tela, o Pocket-Lint ficou "impressionado" com a resolução, e o Engadget diz que a tela conta com "texto e imagens notavelmente nítidos". Fotos macro da tela do Galaxy Nexus de fato mostram uma imagem bastante nítida, sem diferenciar pixels, mesmo de perto. Mas os números contam uma história diferente.

A FlatpanelsHD publicou uma análise onde explica porque a tela Super AMOLED do Galaxy Nexus, com 315 pixels por polegada, não chega perto da Retina Display de 326ppi do iPhone 4/4S. O motivo: a tecnologia PenTile.

A tecnologia Pentile usa dois subpixels em vez de três para compor as cores da tela: este "subpixel compartilhado" teoricamente ajuda a reduzir o consumo de energia. Mas, como lembra o FlatpanelsHD, "no mundo real o PenTile significa perda de detalhes e nitidez, assim como um tom azulado/esverdeado ao redor de letras". Eles mostram isso no Galaxy Note, que também usa essa tecnologia.

O FlatpanelsHD faz as contas e revela que o Galaxy Nexus tem o mesmo número de subpixels que o iPhone 4, só que em uma tela bem maior – isso resulta em uma densidade de subpixels bem menor. O gráfico a seguir, do AnandTech, mostra a diferença:

A tela do Galaxy Nexus fica à frente do Galaxy S II em densidade de subpixels, mas atrás do Motorola Milestone (!) e bem atrás do iPhone 4/4S.

Mas será que os números dizem tudo? A nova tela da Samsung com 300ppi e 10,1 polegadas usa a tecnologia PenTile e é incrível; segundo Adrian Covert do Gizmodo americano, "mesmo olhando a tela com uma lupa, foi difícil diferenciar cada pixel". Ainda não temos uma comparação entre a Retina Display e a tela do Galaxy Nexus, mas nesta foto macro do Engadget, comparando a tela do Galaxy S II e do Galaxy Nexus, a imagem na tela do segundo aparelho parece bastante nítida, e não consigo ver os pixels:

Talvez você ache estranho que a Samsung não tenha chamado de Retina Display a tela do Galaxy Nexus, mas isso pode ter dois motivos: a Samsung está evitando a Apple como modelo para seus smartphones, e a Apple tem pedido para tornar Retina Display uma marca registrada.

A análise do FlatpanelsHD termina dizendo que "a tela Super AMOLED HD no novo Galaxy Nexus não é tão incrível quanto parece – infelizmente". Eles confessam, no entanto, que ainda nem usaram o Galaxy Nexus para compará-lo ao iPhone 4/4S. Melhor esperar o aparelho ser lançado antes de tirar conclusões precipitadas.

 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Palestra - Galaxy Nexus - Android 4.0, Ice Cream Sandwich

Vídeo completo do lançamento do Novo Galaxy Nexus com Android 4.0 - Ice Cream Sandwich (ICS)


 

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

As 5 melhores novidades do Android Ice Cream Sandwich


Anunciado nesta madrugada junto com o smartphone Galaxy Nexus, da Samsung, o Android 4.0 vem carregado de novidades para smartphones e tablets

Smartphone Google Galaxy Nexus, da Samsung
O Android 4.0 estreia no smartphone Galaxy Nexus, fabricado pela Samsung e vendido com a marca do Google
São Paulo — O Google está liberando a esperada versão 4.0 do sistema Android, conhecida como Ice Cream Sandwich. A nova versão aparece primeiro no smartphone Galaxy Nexus, da Samsung. Mas ela também será usada em outros smartphones e tablets e poderá ser instalada em alguns dos modelos atuais.

A apresentação do novo sistema aconteceu nesta quarta-feira em Hong Kong, enquanto ainda era madrugada no Brasil. As novidades vão afetar muita gente, já que, segundo o Gartner Group, o Android está presente em 43% dos smartphones vendidos no segundo trimestre deste ano. É quase o dobro da participação do segundo colocado, o Symbian, da Nokia, que roda em 22% dos aparelhos. E a participação do Android vem crescendo, enquanto a do Symbian cai.
O Ice Cream Sandwich é o primeiro Android feito para uso tanto em tablets como em smartphones. Ele leva, aos celulares, recursos que, até agora, estavam disponíveis apenas na versão Honeycomb do Android, específica para tablets. Além disso, há vários recursos que estão estreando no Android 4.0. Veja, a seguir, as cinco melhores novidades do novo sistema operacional do Google.
1 Reconhecimento de face
A novidade mais chamativa é que o Android 4.0 ganhou um algoritmo de reconhecimento de face. Ele é capaz de identificar, por meio da câmera frontal, a pessoa que está em frente ao smartphone. Esse recurso pode ser usado para destravar o smartphone sem que seja preciso digitar uma senha.
2 Fotos melhores
O Google melhorou o aplicativo que controla a câmera no Android e os recursos para ajustes em fotos. Recursos básicos de edição, como recorte e rotação de imagens, foram incluídos no Android 4.0, assim como alguns efeitos visuais.  Há, também, um assistente para a montagem de fotos panorâmicas. O usuário só precisa girar a câmera de modo a captar a cena à sua volta. O software se encarrega de transformar as imagens captadas numa panorâmica.
3 Ditado
O Android já contava com algumas funções de reconhecimento de voz, que serviam para tarefas específicas, como fazer buscas na web. No Ice Cream Sandwich, esse recurso foi expandido. A principal novidade é uma função de ditado. Ela permite falar palavras ao telefone em vez de usar o teclado para escrever. Ainda não sabemos em quais idiomas essa função estará disponível. Existe um recurso similar no iPhone 4S e ele funciona em inglês, francês e alemão.
4 Android Beam
A tecnologia NFC (Near Field Communications), que permite fazer pagamentos aproximando o smartphone do terminal de caixa, ganha nova utilidade com o Android Beam. Esse recurso, incorporado ao Android 4.0, possibilita transferir links, localizações no mapa, contatos e outras informações rapidamente entre dois smartphones ou tablets com Android. Basta aproximá-los e acionar o comando na tela. O Android Beam lembra a transferência por raios infravermelhos, que era popular entre usuários de PDAs da Palm há mais de uma década.
5 Contatos sociais
O aplicativo People integra gerenciamento de contatos com redes sociais. O usuário fornece seus dados pessoais para acesso a serviços como Google+ e Facebook. O Android se encarrega de mostrar as informações sobre os amigos registrados nesses sites. Aplicativos similares a esse já haviam sido implementados em smartphones por fabricantes como HTC e Sony Ericsson. O Windows Phone também tem algo parecido. Mas a novidade não deixa de ser bem vinda.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Freios Wireless

Sistema deve ser usado em bicicletas, mas pode servir também para trens, carros e até aviões


Freios de bike wireless
Cientistas de computação da Universidade de Saarland, na Alemanha, estão trabalhando em um projeto que pode facilitar a vida dos ciclistas. Trata-se de um freio de bicicleta totalmente wireless, que dispensa o uso dos cabos grossos e espaçosos de freios comuns e que oferece mais 99,9% de confiança.

Basicamente, o freio possui 2 itens: um transmissor que é acionado quando o ciclista o aperta com as mãos e um disco de freio motorizado. Quando o usuário aperta o transmissor, o freio agirá usando sinais de rádio. O sistema possui um sensor de pressão, ou seja, quando mais forte o aparelho for apertado, mais forte será a frenagem.

De acordo com informações do site Gizmag, o sistema garante uma frenagem total em 250 milissegundos. Assim, se o ciclista estiver em a uma velocidade de 30 km/h, ele levará cerca de 2 metros para parar totalmente a bike.

Porém, a idéia não é a implantação da tecnologia apenas para as bikes. O objetivo da equipe é desenvolver freios wireless também para trens, aviões e automóveis.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Três visões sobre Dennis Ritchie


Dennis Ritchie faleceu no fim de semana mas o mundo só soube da notícia na quarta-feira à noite por causa de um post de um amigo no Google+. Com as poucas informações que tínhamos, traduzimos (e acrescentamos um pouco) o post que os amigos do Giz americano fizeram. Mas o pequeno verbete na Wikipédia ou o obituário tímido que saiu em quase todos os lugares não faz muita justiça ao impacto de Ritchie no mundo da tecnologia, e aos poucos começaram a aparecer alguns perfis mais aprofundados sobre o gênio pouco famoso. Achei três que valem a pena serem lidos:
Um é do New York Times, que explica de maneira mais clara o impacto das criações do homem do Unix e C no mundo real:
“As ferramentas que Dennis construiu – e seus descendentes diretos – fazem funcionar basicamente tudo hoje em dia,” disse Brian Kernighan, um cientista da computação da Universidade de Princeton que trabalhou com Ritchie no Bell Labs.
Essas ferramentas eram mais do que pacotes de código de computador. A linguagem C e o Unix refletiam um ponto de vista, uma filosofia diferente de computação do que havíamos visto até então. No fim dos anos 60 e início dos anos 70, minicomputadores estavam chegando a empresas e universidades – eram menores e custavam uma fração do preço dos mainframes. Minicomputadores representaram um passo em direção à democratização da computação, e o Unix e o C foram criados para abrir a computação a mais pessoas e estilos de trabalho mais colaborativos. Ritchie, Thompson e os seus colegas no Bell Labs faziam não apenas software mas, como Ritchie descreveu uma vez, “um sistema através do qual a colaboração pode se formar.”
A outra boa reportagem está na Wired, que além de falar da linguagem “B” e a evolução para o C, faz um paralelo interessante entre Ritchie e Jobs.
Até o Windows já foi escrito em C, e o UNIX é a base de tanto o Mac OS X quanto o iOS. “Jobs era o rei do visível, e Ritchie era o rei do que é basicamente invisível,” diz Martin Rinard, professor de engenharia elétrica e ciência da computação no MIT, e membro do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial. “A genialidade de Jobs esteve em ele construir estes produtos que as pessoas realmente gostam de usar porque ele tinha bom gosto e podia construir coisas que as pessoas achavam realmente cativantes. Ritchie construiu coisas com as quais os tecnólogos foram capazes de construir a base, a infraestrutura que as pessoas não necessariamente vêem, mas usam todos os dias.”
E por último, hoje de manhã o Cardoso colocou um post bem completo lá no Meio Bit, que vale a leitura.
O grupo de Dennis na AT&T reescreveu o UNIX em C, indo contra todas as opiniões sensatas da época. Faz sentido, Uma linguagem de alto nível não era eficiente o bastante para gerar um sistema operacional, seria o equivalente a escrever um emulador de uma máquina Linux rodando em Javascript dentro de um browser.
Como Dennis estava ocupado programando, não prestou atenção aos que diziam que era impossível, e logo o UNIX estava compilando e rodando redondinho, criando o mundo dos sistemas operacionais cujo código-fonte podia ser entendido por pessoas normais. (ok, nem tão normais, afinal são programadores)
dmr
Ken Thompson e Dennis Ritchie recebendo a Medalha Nacional de Tecnologia de 1998 por inventarem O Unix e o C. Presidentes honrando cientistas, igual aqui.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Governo sanciona MP dos tablets. Hora de descobrir a queda dos preços

Após passar sem problemas pelo Senado e aguardar apenas a assinatura da presidente Dilma Rousseff, a MP 540, conhecida como a MP dos tablets, foi finalmente sancionada. Com ela, a cobrança de PIS e Cofins para empresas que fabricarem tablets no país foi zerada. Podemos esperar os tais 30% de desconto, então?

Pode ser que sim, mas pode demorar mais um pouco. A lei sairá no diário oficial na quinta-feira, o que significa que só as máquinas produzidas após o dia 13 terão o tal desconto mas desde 20 de maio de 2011, quando a medida provisória foi assinada, já está em vigor. O governo mantém a ideia de que o preço dos tablets cairá em cerca de 30% e impôs o limite de tamanho com mínimo de 140cm². Assim, os tablets de 7 polegadas para cima irão se beneficiar.

Recentemente, parte dos tablets vendidos no Brasil tiveram o preço reduzido. Mas acreditamos que aquela queda teve mais a ver com a concorrência que aumentou bastante nos últimos meses. Queremos ver agora se os tais 30% finalmente serão palpáveis — a promessa vem do governo; só não sabemos se as empresas colaborarão tanto assim.

 

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Estas máscaras impressas em 3D serão o sonho de consumo de todos os ladrões de banco

Por US$4.000, uma empresa japonesa chamada Real-f pode fazer uma máscara extremamente realista de seu rosto — usando uma forma tridimensional de foto. Claro, você pode sacar que ela é falsa se você chegar bem perto. Mas e se você não chegar?

Eu consigo imaginar um ladrão usando uma máscara completamente diferente de seu rosto, e se ele for bem rápido, ele pode fugir sem que as vítimas, testemunhas ou câmeras descubram que ele está de máscara. Que pensamento assustador! Dito isso, a máscara continua parecendo animal, graças ao uso de algumas técnicas especiais descritas pelo TechCrunch:

O processo de criação envolve a Real-f primeiramente tirando fotos da face da pessoa em várias posições e as imprimindo resina de clorino de vinil esticada em cima de um molde. De acordo com a empresa, a tecnologia única de produção garante que mesmo detalhes como a íris e as veias sejam replicadas de forma precisa (veja as imagens e julgue vocês mesmo)."

Eu não quero mais olhar para esta imagem. A garota da do canto direito sem dúvida estará nos meus pesadelos hoje. [Real-f via TechCrunch]

 

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

As mensagens de pêsames de famosos e personalidades da indústria à morte de Steve Jobs

Em horas como esta, todos têm algo a dizer. E nós queremos ouvir. Várias personalidades prestaram seus respeitos e as suas homenagens a Steve Jobs nestas quase 24 horas após a sua morte, e aqui nós juntamos as mais significativas.

Barack Obama, presidente dos EUA:

Michelle e eu estamos entristecidos ao sabermos do falecimento de Steve Jobs. Steve estava entre os maiores inovadores americanos – corajoso o suficiente para pensar diferente, audaz o suficiente para acreditar que era capaz de mudar o mundo, e talentoso o suficiente para fazê-lo.

Ao construir uma das empresas mais bem sucedidas do mundo de sua garagem, ele exemplificou o espírito da criação americana. Ao transformar os computadores em pessoais e ao colocar a internet em nossos bolsos, ele fez a revolução da informação não apenas acessível, mas intuitiva e divertida. E ao voltar seus talentos para a arte de contar histórias, ele trouxe alegria a milhões de crianças e adultos. Steve gostava de dizer que ele vivia cada um de seus dias como se fosse o último. Por fazer isso, ele transformou nossas vidas, redefiniu indústrias inteiras, e atingiu um dos mais raros feitos da história da humanidade: ele mudou o jeito de cada um de nós de ver o mundo.

O mundo perdeu um visionário. E não haverá tributo maior ao sucesso de Steve que o fato de que muitos de nós fomos informados de seu falecimento por meio de um aparelho que ele inventou. Michelle e eu enviamos nossos pensamentos e preces à mulher de Steve, Laurene, sua família e todos aqueles que o amavam.

Tim Cook, em comunicado interno aos funcionários da Apple:

Equipe,

Trago uma notícia muito triste. Steve faleceu hoje mais cedo.

A Apple perdeu um visionário e um gênio criativo, e o mundo perdeu um incrível ser humano. Aqueles entre nós que tiveram a sorte de conhecer e trabalhar com Steve perderam um amigo querido e um mentor inspirador. Steve deixa para trás uma empresa que só ele poderia ter construído, e o seu espírito será para sempre o alicerce da Apple.

Nós estamos planejando uma celebração da vida extraordinária de Steve para os empregados da Apple, que acontecerá em breve. Se você quiser compartilhar seus pensamentos, memórias e condolências neste ínterim, pode simplesmente enviar um email para rememberingsteve@apple.com.

Não há palavras para expressar adequadamente a nossa tristeza com a morte de Steve, ou a nossa gratidão pela oportunidade de trabalhar com ele. Nós honraremos esta memória nos dedicando a continuar o trabalho que ele amava tanto.

Tim

Família Jobs:

Steve morreu pacificamente, cercado pela sua família.

Na sua vida pública, Steve foi conhecido como um visionário; na sua vida privada, ele valorizava a sua família. Somos gratos às muitas pessoas que compartilharam os seus desejos e orações durante o último ano da doença de Steve; um website será disponibilizado para aqueles que desejarem oferecer tributos e memórias.

Somos gratos pelo apoio e bondade daqueles que compartilham os nossos sentimentos por Steve. Sabemos que muitos de vocês se juntarão a nós em nosso lamento, e pedimos que respeitem a nossa privacidade durante este tempo de luto.

Bill Gates:

Estou verdadeiramente entristecido por saber da morte de Steve Jobs. Melinda e eu estendemos nossas sinceras condolências a sua família e amigos, e a todos que Steve tocou através de seu trabalho.

Steve e eu nos encontramos pela primeira vez há 30 anos e fomos colegas, competidores e amigos no curso de mais da metade de nossas vidas.

O mundo raramente vê alguém que tenha tido um impacto profundo como o de Steve, cujo legado será sentido por muitas gerações por vir.

Para aqueles que tiveram a sorte de trabalhar com ele, foi uma honra insanamente grande. Sentirei uma imensa saudade dele.

Eric Schmidt, presidente do Google e ex-conselheiro da Apple:

Hoje é um dia triste para todos nós. Steve definiu uma geração de estilo e tecnologia que dificilmente será equiparada de novo. Steve foi tão carismaticamente brilhante que ele inspirou pessoas a fazer o impossível, e ele será lembrado como o maior inovador da computação na história.

Sergey Brin, fundador do Google:

Desde os primeiros dias do Google, quando quer que Larry e eu buscássemos de inspiração para nossa visão e liderança, não precisávamos olhar além de Cupertino. Steve, sua paixão pela excelência é sentida por qualquer um que tenha alguma vez tocado um produto da Apple (inclusive o MacBook no qual estou escrevendo isto agora). E eu fui testemunha disso em pessoa nas poucas vezes em que nos encontramos.

Em nome de todos nós no Google e, mais amplamente, no mundo da tecnologia, sua falta será muito sentida. Meus pêsames a família, amigos e colegas da Apple.

Larry Page, fundador do Google:

Estou muito, muito triste por ouvir essa notícia sobre Steve. Ele foi um grande homem com conquistas incríveis e de um brilhantismo fantástico. Ele sempre parecia capaz de dizer com poucas palavras o que você estava realmente pensando antes que você pensasse. Seu foco na experiência do usuário acima de tudo foi sempre uma inspiração para mim. Ele foi muito gentil ao me procurar quando me tornei CEO do Google e cedeu tempo para oferecer seus conselhos mesmo que ele não estivesse nada bem. Meus pensamentos e os do Google estão com sua família e com toda a família Apple.

O próprio Google, na sua página de busca principal, prestou uma singela e sóbria homenagem com um discreto e respeitoso link:

Mike Lazaridis e Jim Balsillie, diretores da Research In Motion (RIM):

Steve Jobs foi um grande visionário e um concorrente respeitado. Nós estendemos as nossas mais profundas condolências para sua família e para todos os empregados da Apple.

Rupert Murdoch, presidente e CEO da News Corp.:

Hoje, nós perdemos um dos mais influentes pensadores, criadores e empreendedores de todos os tempos. Steve Jobs foi simplesmente o maior CEO da sua geração. Embora eu esteja profundamente triste pelo seu falecimento, lembro-me do incrível impacto que ele teve na revolução que as pessoas consomem mídia e entretenimento. Meu coração vai à sua família e a qualquer um que teve a oportunidade de trabalhar ao lado dele para trazer suas várias visões à vida.

Randall Stephenson, CEO da AT&T:

Estamos tristes pelo falecimento de Steve Jobs. Steve foi um inventor icônico, um visionário e um empreendedor, e nós tivemos o privilégio de conhecê-lo como parceiro e amigo. Todos nós da AT&T oferecemos nossos pensamentos e orações à esposa de Steve, a sua família e à sua família Apple.

John Lasseter e Ed Catmull, CEO e presidente, respectivamente, da Pixar Animation Studios:

Steve Jobs foi um visionário extraordinário, nosso muito querido amigo e a luz-guia da família Pixar. Ele enxergou o potencial do que a Pixar poderia ser antes do resto de nós, e além do que qualquer um imaginara. Steve apostou em nós e acreditava em nosso sonho louco de criar filmes animados por computadores; a única coisa que ele sempre dizia era "faça ficar ótimo". Ele é o porquê de a Pixar ter se tornado o que é e a sua força, integridade e amor pela vida fez de todos nós melhores pessoas. Ele será para sempre parte do DNA da Pixar. Nossos corações vão à sua esposa Laurene e a seus filhos durante esse momento tão difícil.

Andy Hertzfeld, da Equipe do Macintosh:

Steve Jobs foi meu amigo e herói por mais de trinta anos. O Apple II mudou a minha vida antes que eu o conhecesse, e trabalhar junto dele para criar o Macintosh original foi o ponto alto da minha carreira, se não da minha vida inteira. Steve foi mais do que a maior pessoa de negócios da sua geração, ele foi um artista apaixonado que derramava a sua alma no seu trabalho. Sentirei a sua falta terrivelmente, mesmo que ele permaneça vivo nos produtos da Apple ainda por muitos anos.

Guy Kawasaki, ex-Evangelista da Apple, parte da Equipe do Macintosh:

Que Steve possa descansar em paz. Minha mais profunda simpatia aos seus amados. Nenhum CEO jamais fez tanto pelos seus clientes, empregados e acionistas quanto Steve.

Ele mudou o mundo – o meu mundo, o seu mundo, o mundo inteiro. O seu lema de vida: "Deve haver um jeito melhor."

Você mudou as nossas vidas, Steve, e você nos mostrou que há um jeito melhor… nós sentiremos saudades.

Ronald Wayne, co-fundador da Apple Computer Company:

Steve era um em um milhão, e verdadeiramente fará falta.

Steve Ballmer, CEO da Microsoft:

Gostaria de expressar os meus mais profundos pêsames pela passagem de Steve Jobs, um dos fundadores da nossa indústria e um grande visionário. Meu coração está com a sua família, todos na Apple e com todos que já foram tocados pelo seu trabalho.

Paul Allen, co-fundador da Microsoft:

Meus pêsames à família e amigos de Steve Jobs. Nós perdemos um pioneiro único da tecnologia, e um "auteur" que sabia como fazer produtos incrivelmente maravilhosos. Steve lutou por muito tempo contra chances desfavoráveis, de maneira corajosa. Ele continuou fazendo coisas incríveis frente a toda essa adversidade. Na condição de alguém que teve seus próprios desafios de saúde, não consigo evitar de ficar muito encorajado com a sua perseverança.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook:

Steve, obrigado por ter sido um mentor e amigo. Obrigado por mostrar que o que você constrói pode mudar o mundo. Sentirei a sua falta.

Bob Iger, CEO da Disney:

Steve Jobs foi um grande amigo, assim como um conselheiro confiável. Seu legado se estenderá muito além dos produtos que criou ou dos negócios que construiu. Ficará nas milhões de pessoas que ele inspirou, nas vidas que mudou e na cultura que definiu. Steve foi tão "original", uma mente completamente criativa e imaginativa, que definiu uma era. Apesar de tudo que ele conquistou, parecia que ele estava só começando. Com a sua passagem, o mundo perdeu um dos seus raros originais, a Disney perdeu um membro da família, e eu perdi um grande amigo.

Michael Dell, CEO da Dell:

Hoje o mundo perdeu um líder visionário, a indústria da tecnologia perdeu uma lenda icônica e eu perdi um amigo e colega fundador. O legado de Steve Jobs será lembrado por muitas gerações.

Dick Costolo, CEO do Twitter:

De vez em quase nunca aparece alguém que não apenas eleva o padrão, mas que cria uma unidade de medida completamente nova.

Dmitri Medvedev, Presidente da Rússia:

Pessoas como Steve Jobs mudam o nosso mundo. Minhas sinceras condolências aos seus entes queridos e a todos os que admiravam o seu intelecto e talento.

Stephen Fry, ator e comediante britânico:

Acordei com a notícia da morte de Steve. Ele mudou o mundo. Eu o conheci pouco, mas o admirei inteiramente. Mando meu amor à Apple e à sua família.

Jerry Brown, Governador da Califórnia:

Steve Jobs foi um grande inovador californiano que demonstrou o que uma mente verdadeiramente independente e criativa pode alcançar. Poucas pessoas deixaram uma marca tão poderosa e elegante em nossas vidas.

Michael R. Bloomberg, prefeito de Nova York:

Hoje, a América perdeu um gênio que será lembrado junto de Edison e Einstein, e cujas ideias moldarão o mundo por muitas gerações. Por diversas vezes durante as últimas quatro décadas, Steve Jobs viu o futuro e o trouxe à vida antes que a maioria das pessoas pudesse sequer enxergar o horizonte. E a crença apaixonada de Steve no poder que a tecnologia tem de transformar as nossas vidas nos trouxe mais do que smartphones e iPads: trouxe o conhecimento e o poder que está alterando a face da civilização. No governo da cidade de Nova York, todos, de inspetores de construção civil a detetives da polícia, já usaram os produtos da Apple para realizar as suas tarefas de modo mais eficiente e intuitivo.

Steve Wozniak, co-fundador da Apple, foi contactado em um jantar com seu filho e disse estar tão inundado com ligações da mídia que não conseguia se conectar com as suas emoções. Então disse:

"As pessoas às vezes têm objetivos de vida. Steve Jobs excedeu todos os objetivos que já teve".

Jerry Yang, co-fundador do Yahoo:

Steve foi meu herói enquanto eu cresci. Ele não apenas me deu muitos conselhos pessoas e encorajamentos, como também mostrou a todos nós como a inovação pode mudar vidas. Eu sentirei muito a sua falta, assim como o mundo todo.

Cary Sherman, presidente e CEO da Associação da Indústria Musical da América:

Como todos os fãs de música, estamos tristes por ouvir as notícias da morte de Steve Jobs. Steve tinha uma personalidade expansiva — apaixonado por música, e um dos seus grandes fãs e defensores. Ele foi um verdadeiro visionário, que transformou para sempre a maneira como os fãs acessam e curtem música. Com a introdução do software iTunes e de outras plataformas, Steve e a Apple tornaram de novo fácil e aceitável o ato de pagar por música. O seu legado sobreviverá, bem além do seu tempo na Terra, que foi curto demais.

Stephen Elop, CEO da Nokia:

A paixão de Steve por simplicidade e elegância deixa a todos nós um legado que perdurará por gerações. Hoje, meus pensamentos, e os de todos na Nokia, estão com seus amigos e com a família que ele deixa para trás.

G. S. Choi, CEO da Samsung Electronics, que vem disputando uma batalha ferrenha com a Apple nos últimos meses:

A Samsung Electronics está entristecida de ouvir sobre o falecimento do presidente Steve Jobs e gostaria de oferecer as suas mais profundas condolências.

O presidente Steve Jobs introduziu numerosas mudanças revolucionárias à indústria de tecnologia da informação, e foi um grande empreendedor.

Seu espírito inovador e sucessos notáveis serão para sempre lembrados por pessoas do mundo inteiro.

Gostaríamos de, novamente, expressar nossas sinceras condolências á família e aos colegas do Sr. Jobs.

 

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Steve Jobs, 1955-2011


iPhone 4S: igual por fora, atualizado por dentro

O novo iPhone pode passar despercebido se comparado ao seu antecessor: o design é igualzinho. Mas não se engane. Por dentro, ele mudou completamente. Conheça o iPhone 4S.

GPU, CPU e Infinity Blade 2

Assim como aconteceu com a evolução do 3G para o 3GS, o iPhone 4S é um passo menor, algo não tão revolucionário, mas que não deixa de ser interessante. Apesar do mesmo tamanho de tela (ainda com Retina Display) e o mesmo design, o aparelho tem por dentro um processador A5 — o mesmo do iPad 2 — que promete o dobro de performance. O A4 ainda era single-core, enquanto o A5 é dual core. E um chip gráfico de núcleo duplo que promete melhoria gráfica de até sete vezes em comparação ao antecessor.
Para mostrar o poder de processamento do novo aparelho, a Apple anunciou  e demonstrou o jogo Infinity Blade 2, que provavelmente será mais um marco em termos gráficos para jogos portáteis.

Bateria

A melhoria gráfica não significou queda de duração de bateria. Pelo contrário: a Apple melhorou a bateria e promete 8 horas de duração de bateria em ligações.

Sistema de comando de voz

E o rumor se confirmou: a empresa Siri, adquirida pela Apple, finalmente terá uso na empresa. Phil Schiller começou a demonstração do aplicativo Siri dizendo "qual a temperatura?". E o sistema respondeu "veja a previsão do tempo", e exibiu na tela os resultados. Ele foi além e perguntou sobre um restaurante grego em Palo Alto. A resposta foi bem humana: "eu encontrei 14 restaurantes… 5 em Palo Alto. Os separei por notas", e listou os locais onde pratos são quebrados. Você pode até perguntar "quem é você?" e ele responde "eu sou seu humilde assistente pessoal". HAL, você está aí? Você irá me matar? Ou só me ajudar?
Segundo o pessoal do This Is My Next, que está no evento, o resultado é bem bacana: ele segue suas ações faladas levando em consideração o contexto. Não é preciso ser muito específico, mas ao mesmo tempo algo ficou sensível na apresentação: Scott falou lentamente com o aparelho, como se falasse com uma criança. HAL, você virou um bebê? Leia mais sobre o Siri clicando aqui.

Novo sistema wireless

Segundo a Apple, os engenheiros da empresa criaram um sistema wireless que é "uma obra de arte", algo nunca feito antes em um smartphone. O que isso significa? Dobro de velocidade. A performance máxima atual fica entre 5.8 Mbps para upload e 72. Mbps para download — agora a Apple promete 14.4 Mbps de download. E ainda cutuca os concorrentes: "o aparelho é tão rápido quanto os aparelho com 4G, e ainda mais veloz em uso cotidiano".

Uma nova antena

Parece estranho falar de uma antena como novidade, mas após os tais problemas de sinal do iPhone 4, a Apple redesenhou todo o sistema de recebimento de sinal do iPhone 4S. Segundo Phil Schiller, o novo aparelho agora tem duas antenas. E o aparelho "consegue trocar entre elas de forma inteligente para receber e fazer ligações de maior qualidade".

Câmera

Até agora, esse é um dos locais mais modificados no iPhone 4S: Sensor de 8 MP, 3264 x 2448 pixels. Sistema de retroiluminação que garante 73% maior incidência de luz. E melhor velocidade de disparo — 1.1 segundo para tirar a primeira foto. Vídeo em 1080p com estabilidade. As novidades são tantas que ele merece um post separado — clique aqui e confira.

As diferenças entre o iPhone 4S e o iPhone 4

O This Is My Next publicou esta tabela tabela comparando o 4S com o 4. Confira as diferenças:

Um aparelho para o mundo todo

Outra novidade é que o iPhone 4S é Petaband. Isso é comum em aparelhos da Nokia, mas costuma dar dor de cabeça em todas as outras fabricantes: aparelhos GSM, CDMA, frequência de banda… Tudo isso pode significar que o aparelho que você compra em outro país não funcione na banda de sua operadora local. Agora, o aparelho funciona igualmente em todo o globo. Bom para brasileiros em busca de melhores preços em outros países.

Preços, disponibilidade e o iPhone 4 de 8GB e 99 dólares

O iPhone 4S mantém o preço do 4, mas com uma novidade: há agora uma versão 64GB, custando US$399 em um contrato de 2 anos. Os modelos de 16GB e 32GB continuam iguais — US$199 e US$299, respectivamente. O 3GS continuará existindo também, sendo oferecido sem custo para quem assinar um plano de dois anos com operadora nos EUA. O iPhone 4S chega aos EUA e em poucos países dia 14 de outubro — as pré-vendas começam dia 7 de outubro. Até o fim do ano ele chega em mais 70 países e 100 operadoras, no que a Apple chama de "lançamento mais veloz de todos".
Mas a melhor notícia para nós é a confirmação do que havíamos revelado no final de semana: a Apple venderá o iPhone 4, agora com 8GB, por 99 dólares em dois anos de contrato. Ele será o tal "iPhone mais barato", o iPhone popular. E eis a novidade: ele está sendo produzido no Brasil. Resta saber quão "impressionante" será seu preço.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Microsoft - Licenças de Produtos Gratuitas


Olá,

Você sabia que cerca de 95% das nossas licenças na área técnica são gratuitas?

Para os profissionais de desenvolvimento, temos as versões Express dos produtos: Visual Studio, SQL Server, e Visual Studio LightSwitch.

E ainda para estudantes, Web Developers ou empreendedores de Startups, a Microsoft disponibiliza não só licenças gratuitas como também programas com benefícios específicos para atender às suas necessidades.

DreamSpark

WebSite Spark

BizSpark

Express - Grátis

Público


Estudantes
 


Web developers e Web designers
 


Empreendedores (com foco nos desenvolvedores de soluções Software as a Service (SaaS).
 


Qualquer publico.
 

Produtos Disponíveis para Download


• Visual Studio,
• SQL Server 2008,
• Windows Server 2008 R2,
• Expression,
• XNA Game Studio,
• Robotics Developer Studio 2008 R2,
• Virtual PC e muitos outros

 


• Visual Studio Professional, • Expression (Studio e Web), • SQL Server 2008 Web Edition e Web Server R2, • Windows Web Server 2008 R2
 


• Mais de 300 softwares em diferentes versões
 


• Visual Studio • SQL ServerV • Visual Studio LightSwitch
 

Pré-requisitos


Ser estudante de uma instituição cadastrada no programa, incluindo a ISIC (Carteira Mundial do Estudante), a Conta Universitária Bradesco entre outras ou pertencer a uma instituição que tenha Live@Edu.
 


Desenvolver soluções de desenvolvimento web e/ou design Company  (até 10 pessoas) ou Individual.
 


A empresa deve ter menos de 3 anos de vida, ser da iniciativa privada e ter receita anual menor que 1M USD.
 


Nenhum
 

Outros benefícios
do programa


Disponibiliza uma série de treinamentos em português e inglês, para complementar a sua formação.
 


Participação no programa por até 3 anos,
 


Visibilidade, Networking e Suporte.
 


Download da versão do produto gratuito, sem data de expiração
 

Link para o
programa


DreamSpark
 

WebSite Spark


BizSpark
 


Visual Studio
SQL Server